Cecília Meireles | Rua dos rostos perdidos

CLUBE DOS POETAS MORTOS CECÍLIA MEIRELES Nasce em 1901 e depressa se torna órfã. Criada pela avó, desde nova, como a própria disse, íntima da Morte, conhecedora das “relações entre o Efémero e o Eterno”, Cecília Meireles tomou os temas do abandono e da solidão na sua poesia e ainda hoje o seu lirismo é […]