MANUEL RESENDE

Poeta de sublime engenho e surreal crueza, poeta discreto de ímpeto lírico vigoroso, Manuel Resende, também jornalista, também tradutor (de Marx a Kaváfis), publicou somente três livros de inéditos ao longo de três distintas décadas: “Natureza Morta com Desodorizante” em 1983, “Em Qualquer Lugar” de 98 e “O Mundo Clamoroso, Ainda” (2004). Em 2018, a Cotovia editou toda a sua “poesia reunida”. A 29 de janeiro de 2020, a mesma editora anunciou o seu falecimento. Manuel Resende era um segredo da literatura portuguesa, sentado nas mesmas sombras dos seus versos, continuamente presente, ainda assim, no desafio aos atrevidos e curiosos que o tentam – e continuarão a tentar – ler, doravante lembrado como o poeta secreto da poesia sem medos, da constante dedicação.

CONFISSÃO

Abri a vida à nimzo-índia.
Digamos que sou um sujeito oblíquo e chato de viver
E só à força de distracção
Ainda por aqui ando.
Se me abrirem a cabeça
Só encontrarão uma massa cinzenta e retorcida,
Isso garanto.
Sei muito bem,
Mergulhei muitas vezes em mim
E, confesso, custa a respirar lá dentro.
Agora, não dou é pormenores.

Digamos que me saiu o jackpot
Nas slot machines
E que voltei a gastar tudo no mesmo jogo.
Fiquei cheio de bolhas na mão.

Mas também, mundo, descansa,
Em breve te entregarei
A última prestação,
Pouco mais serei do que uma simples tosse
Que um dia passou por alguns corredores,
Não muitos.

Por isso, Santo Expedito das Causas Urgentes,
Da próxima vez, cara, me dá
Uma voz de rouxinol
Para cantar nos jardins,
Ou uma voz estentórea
Para ir para a baixa incomodar a gente que passa.
Dá-me uma força de catástrofe natural,
Género tufão, vendaval, inundação,
Não interessa a espécie,
Dá-me coragem
E absolve-me preventivamente de todos os pecados:
Eu seja o próprio amor
E a própria liberdade em marcha,
Que só usa o corpo como simples
Plataforma de apoio, parceiro leal
Veículo de fundo e
Substância essencial.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on pocket
DILÚVIO

DILÚVIO

Uma revista digital de publicação literária e divulgação artística.

PARTILHAR