POESIA

RUI SOBRAL

II

II noites de dias em vão

impiedoso é este vazio
que preenche as noites
as noites minhas
noites sozinho
de angústias farto
noites perdidas
de dias em busca
de quem afinal sou eu

impiedoso vazio que
escravo me manténs a mim
a mim cru de ser
mata-me de ti
ou mata-te de mim
disfarça-me para longe
de quem afinal
sou eu

Ilustração de Mariana Cordeiro
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on pocket
Rui Sobral

Rui Sobral

Escritor que lê, escreve e medita. E repete todos os dias, não necessariamente na mesma ordem.

PARTILHAR