I
XCIV pátria pai

o meu pai tem um quadro de uma fotografia dele quando tinha uns dezassete, dezoito anos e eu só penso escrever um livro sobre um assassino para fazer dessa fotografia a capa desse livro.

o meu pai não é um assassino, é a minha pátria.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on pocket
Rui Sobral

Rui Sobral

Escritor que lê, escreve e medita. E repete todos os dias, não necessariamente na mesma ordem.

PARTILHAR