IMPÉRIO NOTURNO

CONTO império noturno BRUNO OLIVEIRA Podemos encontrar a história do Jaime entalada entre a sua particularidade e a tipicidade da experiência coimbrã. Um olhar mais atento talvez se atreva a perguntar se existe outra forma de ser. Mas ele não pergunta, encontra na cidade todas as suas singularidades ao mesmo tempo que, com ela, lima […]

A VIAGEM DE GUSMÃO

Ladder to the Moon de Georgia O’Keeffe, 1958 CONTO – LITERATURA INFANTIL A VIAGEM DE GUSMÃO MIGUEL MESQUITA MONTES para a professora Teresa Numa tarde de muito calor, um rapaz estava deitado na areia, em frente ao mar. O sol espreguiçava-se e a luz que irradiava aquecia a sua cara. O seu nome era Gusmão, […]

HÁ COPOS QUE NÃO SE LAVAM

Douro Vinhateiro, Leonardo Bizcaya CONTO HÁ COPOS QUE NÃO SE LAVAM MIGUEL MESQUITA MONTES “Não há copos lavados e eu tenho sede. Lá vou eu ter de ir ao rio. Esta secura não se aguenta… Mal me levantei, e o dia já vai torto. Sorte a minha serem só três copos. Esta merda até cola.” […]

ARROZ QUE SE COSE FALA E UMA SOLIDÃO AURORIZADA

CONTO – PROSA ARROZ QUE SE COSE FALA E UMA SOLIDÃO AURORIZADA ANA RITA RODRIGUES I SOLIDÃO CAPEADA. CLAREIRA-PROFECIA Sabia-me solitário. E sabia-me bem saber-me solitário. Entendia este leva-leva, de ser e saber que era, mais como rumo à tranquilidade do que como fatalismo ou fragilidade temida pelo homem contemporâneo. No entender dos outros (os […]

NICTOFOBIA

Ilustração de Francisco Ferreira conto- PROSA nictofobia ANA RITA RODRIGUES A soma ao ânimo que o cair da noite provoca nuns é simultaneamente a subtração ao ânimo de outros. Pelo menos, ao ânimo de Teresa e de Pedro, esse cair ocasionava uma perda tal, que os fazia cair também. Nictófobos, encaravam a noite como uma […]

UMA NOITE À JANELA DO MEU QUARTO

The Nightmare, by Johann Heinrich Fussli 1781 CONTO – PROSA – UMA NOITE À JANELA DO MEU QUARTO RUI SOBRAL De costas para quem sou assisto ao tempo passar diante do meu corpo. Lá fora, o mundo. Vejo-o através da janela. Entra frio pelas beiras da madeira, por cima e por um dos lados; talvez […]

ELE E ELA

The Lovers II, Rene Magritte,1928 prosa – conto ele e ela nuno mina O empregado recebe um encontrão vindo do nada. Ele pede desculpa, diz que não o viu, puxa uma cadeira e senta-se. Dá esperança a um cigarro. Percorrendo o horizonte, vislumbrando o mar, o sol, as formigas que passeiam na areia, desliga-se do […]

EUCALIPTOS

prosa – conto eucaliptos rui sobral ao longe os eucaliptos. recordo-me dos eucaliptos pelo cheiro que se fazia sentir à entrada do cemitério. uma velha aqui outra acolá, poucas pessoas àquela hora. procuro a minha irmã, sei que está junto ao muro, lá em baixo. ouço as folhas dos eucaliptos a esvoaçar, presas ao seu […]